Anuncie Aqui Branco Topo

As máscaras poderiam minimizar os danos da pandemia de CoVid19 conforme o que foi apresentado, recentemente, pela prestigiosa revista cientifica New England Journal  of Medicine. A CNN en Españhol aproveitou para discutir o fato da possibilidade do seu uso, filtrar o ar que se respira, assim reduzindo o numero de partículas virais (inoculo).

Em março de 2020 relatórios científicos do Centro de Controle de Doenças dos USA, revelaram a alta taxa de eliminação de vírus pelo nariz e pela boca de pacientes assintomáticos e pré sintomáticos.

A importância do uso de máscaras capazes de bloquear a entrada de partículas virais pelo nariz e pela boca já era há muito conhecida nos meios científicos. Estudos recentes entre profissionais da saúde de Boston/USA mostrou que a máscara reduziu as infecções provocadas pelo CoVid 19. Investigações com animais demonstraram que quanto maior a dose de vírus transmitida, mais grave são os sintomas.

Em navios onde todos os passageiros usaram máscara do tipo N95 a taxa de doentes com sintomas leves ou sem sintomas foi de 81%  e de graves 19 por cento.  Nas embarcações em que não se usou esse tipo de proteção, o número de infectados saltou para 80% nos casos graves e 20% com sintomas leves. Isso significa um acréscimo de 61% no número de pacientes graves, corroborando com a hipótese da importância desse tipo de proteção, principalmente em ambientes fechados como nos navios.

A matéria publicada pelo New England Journal  of Medicine permite concluir que o uso da máscara por toda uma população diminuiria o numero de partículas virais transmitidas e as pessoas contaminadas teriam infecções menos graves ou assintomáticas o que funcionaria, até mesmo, como um fator de imunização.

Enquanto a vacina não vem, o uso correto das máscaras deve ser levado à sério e assim se possa reduzir o numero de doentes graves.

Rosa Maria Donini Souza Dias, MSc. Two Flags Post, Founder, Sciences, Health, Education & Environment Editor, Journalist – Mtb 0083570/SP/BR, IAL Scientific Researcher.