Emigrar para os EEUU

 

Os Estados Unidos é um país desenvolvido, onde as leis são cumpridas e é atrativo para quem está em busca de uma nova vida, quer se reinventar ou tem espírito aventureiro e se lança nesta jornada.

Mas para ter uma vida melhor, é necessário saber a língua e só assim poderá perceber a idiossincrasia de uma sociedade diferente da sua e penetrar nos meandros culturais do país que pretende adotar. Caso não saiba inglês o que sobra são profissões menos qualificadas e menos remuneradas, do tipo trabalhar com faxina ou na construção civil.

A língua inglesa é fundamental para quase tudo, como fazer um negócio, obter assistência médica e evitar infringir as Leis, enfim fazer-se entender no cotidiano. Lembre-se que as prisões americanas estão lotadas principalmente de estrangeiros, que muitas vezes, cometeram atos ilegais por desconhecerem a língua, os costumes e as regras que vigoram no país.

O sistema de saúde americano é caro e de difícil acesso, principalmente para quem não domina o vernáculo. O Veterans affairs que é um sistema de saúde restrito aos veteranos, o Medicare que atende maiores de 65 anos que tenham contribuído durante os anos que trabalharam e o Medicaid que atende aos muito pobres. Para os demais é necessário pagar o seguro saúde. Lá todos tem acesso a assistência médica, mas a conta chega e muitas vezes é impagável.

Nos Estados Unidos, como no Brasil, há um número como o CPF que é o Social Security Number do cidadão americano.

Porém para identificar quem reside ou possui negócios, mas não é cidadão americano há o ITIN ou seja individual taxpayer identification number, que é um número de processamento fiscal que possui nove dígitos: XXX-XX-XXXX. O ITIN é fornecido apenas pelo órgão federal americano chamado Internal Revenue Service (IRS) e utilizado por pessoas físicas, contribuintes que não possuem o Social Security Number do cidadão americano.

Esperamos com essas informações ter contribuído para trazer um pouco de luz para esse campo obscuro da aventura.