Potência e Bitola do Fio – Som

0
499

No post anterior foi indicado sobre a relação Peso x Potência e a qualidade do som, no atual o assunto será a Influência do Fio perante a Potência com reflexos na Qualidade.

As informações necessárias para descobrir qual é a bitola do fio ideal para seu sistema são: qual a potência do amplificador em watts RMS e a sua impedância, com essas duas informações sabemos a corrente em amperes, segue a tabela:

DOPPLER
Através da tabela acima se descobre a Corrente (A) necessária para ter noção da bitola recomendada. Fonte: Blog – Santo Angelo

Ou seja, utilizando como exemplo um amplificador de 125wRMS 8ohms a corrente é de cerca de 4A.

A tabela acima deriva da seguinte fórmula: P=r*I² (Potência = resistência*impedância ao quadrado).

P = r * I²
125 = 8 * I²
15,62 = I²
I = ~4a

Cálculo para descobrir a corrente

Com essa informação vamos a próxima tabela:

DOPPLER
Corrente (A) e a Bitola do cabo recomendada. Fonte: Blog Santo Angelo.

O amplificador 125wRMS 8ohms 4A, necessita de um cabo com bitola de 1,30mm². Porém há outro fator a ser considerado, o comprimento do cabo ! (Nos exemplos acima referidos pela tabela foram utilizados cabos de até 15 metros).

Abaixo é demonstrado a perda de potência de % de acordo com a metragem do cabo, seção e impedância do alto falante:

tabela bitola perda
Quanto maior a metragem maior a perda de potência. Fonte: Sombox.com.br

Retomando o exemplo do amplificador de 125wRMS 8ohms 4A e a bitola sugerida de 1,30mm², a seção de cabo mais próxima é a de 1,50mm², vamos supor a necessidade de o amplificador e as caixas estarem a uma distância de 50 metros entre si, segundo a tabela a perda seria de 11%, o que é uma perda bem grande, a solução seria escolher um cabo com maior seção, 4mm² por exemplo (eu escolheria algum maior que 4mm² sendo a perda do mesmo de 4,5%) a fim de compensar o comprimento x perda.

Para menores distâncias a perda é menor, a 5 metros a perda seria de 1,50% porcentagem bem aceitável, porém para audiófilos escolheria a sessão maior possível adequando bem o tamanho do cabo (sem sobras) a fim de chegar a perda minima possível (0.%). Na dúvida escolha uma bitola maior.

Sobre o tipo de cabo a preferência sempre é a de cabos 100% cobre, há alguns no mercado que são mistura de alumínio e cobre e não 100% cobre o que acaba por baratear o produto e a sua qualidade.

QUAL O ÍNDICE DE CONDUTIVIDADE DOS MATERIAIS MAIS COMUMENTE EMPREGADOS EM TERMINAIS, CONECTORES, CABOS E FIOS DE ÁUDIO?

MATERIAL CONDUTIVIDADE em S.m/mm2
Prata 62,5
Cobre puro 61,7
Ouro 43,5
Alumínio 34
Latão 14,9
Estanho 8,6

Para mais, fonte: AudiophonicBR

Aos que prezam pela alta qualidade e gostam de soldar seus próprios conectores no mercado há opções de solda com boa taxa de prata o que beneficia a condutividade, mas melhor mesmo seria evitar plugs o máximo possível.

A fiação em um sistema de som não é apenas um detalhe, mas algo fundamental e que deve ser calculado para a melhor reprodução do áudio possível, já que quando compra-se algum aparelho e lá vem escrito 100wRMS é o que se pretende obter e não 90wRMS ou menos, ainda mais devido a um cabo de má qualidade ou bitola insuficiente.

Gostou, compartilhe com seus amigos.