Jurere Internacional: Beverly Hills Tropical ou Michael Douglas Beach ?

0
94

A indústria do turismo é uma das atividades econômicas que mais cresce no Mundo. No Brasil os números ainda são inexpressivos, apesar dos atrativos naturais e culturais que possui. É o quinto maior país do mundo com mais de oito milhões e meio de quilômetros quadrados, com deslumbrantes cenários como o Rio de Janeiro e a Amazônia e 7.637 km de orla marítima, rica variada e bela. Tudo isso, e mais,  forma um cadinho que embala diferentes ambientes culturais que em sua síntese retrata a formação da sociedade brasileira. Cidades desenvolvidas e modernas convivem com localidades que insistem em permanecer nos tempos coloniais, o que é um atrativo para os que buscam os trópicos para passar suas férias.

Entretanto tudo isso não basta para se produzir e vender turismo. Nos tempos atuais, em que o mundo se encontra na palma da mão, ninguém sai de sua zona de conforto sem antes estar muito bem informado.

A natureza exuberante e a diversidade cultural sempre são atrativas, mas a violência, o trânsito congestionado e perigoso, os preços exorbitantes e o baixo padrão de higiene e de saúde pública, falam mais alto no momento de se escolher um destino. Nesse sentido a opinião dos turistas nos sites de viagem funciona como que uma bussola e são mais visitados do que as paginas oficiais que, na maioria das vezes, mostram apenas as coisas boas do lugar.

No verão quando o fluxo turístico aumenta, principalmente na orla marítima, se repetem, agravados, os mesmos constrangimentos aos visitantes. Os produtores de turismo e as autoridades responsáveis pouco fazem para tornar lugares agradáveis em locais seguros, limpos e não espoliativos. Tal situação se repete em vários destinos brasileiros.

A consequência não poderia ser outra, o turismo de qualidade desaparece e cede lugar a outra forma de exploração comercial mais daninha e destrutiva.

São vários os exemplos de lugares com sérios riscos de deterioração, onde os promotores de turismo e as autoridades não conseguem ver o que está um palmo de distância de seus olhos.

É o caso, por exemplo, das praias de Jurere, em Santa Catarina, sul do Brasil. Com suas águas calmas, é o único balneário de Florianópolis que foi planejado. Suas casas e mansões, algumas suntuosas, fizeram com que no passado recente fosse conhecida por Beverly Hillsde Santa Catarina.

Entretanto um turismo equivocado, espoliativo e sem planejamento, fez com que Jurere Internacional perdesse, nos últimos anos, o perfil, o charme e a segurança que a caracterizava e deixasse de ser um local agradável para famílias de todo o mundo passarem as férias, se sentirem seguras e retornarem.

Excelentes restaurantes na orla da praia, alguns de qualidade internacional, foram substituídos por beachs clubse em pouco tempo a outrora Beverly Hills Tropical, se transformou na praia da musica eletrônica e das baladas.

Junto com os beachs clubs se disseminou as chamadas After Parties, festas nas mansões e nas casas alugadas, com o intuito de dar continuidade às baladas da noite.

Como não poderia deixar de acontecer, a prostituição e o narcotráfico ficam de olho em mercado tão promissor.

Segundo as autoridades policiais a droga mais comercializada em Jurere, além da maconha e da cocaína, é o MDMA (3,4-metilenodioxi-N-metilanfetamina), popularmente conhecida por Michael Douglas, princípio ativo do ecstasy.

As pessoas com mais posses deixaram de ocupar as casas que passaram a ser alugadas para grupos numerosos de jovens, que se cotizam para pagar seus caros alugueis, principalmente na passagem do ano e no carnaval.

As famílias que ainda veraneiam em Jurere também dividem as despesas para conseguirem pagar valores tão altos e acabam ficando expostas as festas intermináveis de seus vizinhos, que, algumas vezes, não respeitam aos mínimos padrões de civilidade.

Outro fato que pouco acontecia era o roubo residencial, o que passou a ser uma constante em Jurere, apesar das câmeras de segurança que se espalham por quase todas as ruas. Na passagem do ano várias casas e mansões foram roubadas enquanto as pessoas comemoravam na praia. Muitas das casas haviam sido alugadas à estrangeiros que dificilmente retornarão.

Esses fatos se agravaram desde o início de dezembro quando o posto policial na entrada do bairro foi simplesmente desmontado, sem qualquer comunicado a população que se sentiu desguarnecida exatamente na alta temporada.

Escolher um destino brasileiro pode se transformar em uma verdadeira aventura, até mesmo em local tão prestigiado como o aqui apontado. Espera-se que o considerado Beverly Hills Tropicalnão se transforme em Michael Douglas Beach!!!

 

MDMA (3,4-metilenodioxi-N-metilanfetamina), popularmente conhecida por Michael Douglas, princípio ativo do ecstasy.