Os americanos tem um profundo senso de nacionalidade, comemoram sua independência com grande alegria em festas promovidas pelas próprias comunidades. Mas, nenhuma delas se compara ao 4 de Julho. Quem não é daqui se pergunta: de onde vem tanta vibração?

A História, mestra da vida, certamente nos diz, de forma sucinta,  como tudo começou.

A Revolução Americana, após longo conflito armado, conseguiu vencer a Grã Bretanha e legalizar a separação das Treze Colônias.

Advertisement

Em 2 de julho de 1776, durante o  Segundo Congresso Continental, foi finalmente aprovada uma Resolução propondo a independência dos Estados Unidos do domínio inglês.

De imediato os congressistas passaram a redigir a Declaração de Independência expondo, em um documento legal, a decisão tomada e o voto do Colegiado. Em seguida, debateram  e revisaram o texto final e, no dia 4 de julho, aprovaram solenemente o documento

Os americanos tiveram que molhar o solo com sangue para conquistarem a Independência, quarenta e seis anos antes do Grito do Ipiranga, no Brasil.

Consolidaria-se a partir dessa data uma das mais sólidas democracias do Mundo, conquistada por uma sociedade que não dormiu na colônia para acordar independente, mas que ofereceu a própria vida para conquistar o direito de escolher seu próprio destino.

A Independência dos USA é um dos maiores exemplos coletivos de livre arbítrio. Em  1789 nascia a primeira e única Constituição dos USA e continua em vigor até os dias de hoje. Compoem-se de apenas sete artigos e vinte e sete emendas.

As cinco páginas do texto original estão escritas em pergaminho. Ao contrário de outras cartas magnas, representa não uma concessão de poder dos governantes aos governados, mas uma delegação de poder feita pelo povo ao governo que criou. Por isso em sua primeira linha afirma: Nós o povo dos Estados Unidos…

A diferença entre Brasil e USA é que aqui todos desejam Happy 4th July, ao contrario,  no Brasil não se ouve dizer Feliz 7 de Setembro, nem se encontra  pessoas vestidas  com as cores da bandeira, a não ser que coincida com um jogo da seleção.

Pois é, a História, essa  velha e lúcida mestra da vida, explica, nos seus pormenores, as razões da felicidade de um povo que se rejubila a cada ano no dia 4 de Julho.

 

 

 

 

 

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.