Segundo matéria publicada pelo Estado de São Paulo que aqui reproduzimos, os esparsos partidários latinos da campanha de Donald Trump desistiram de vez de apoiá-lo após seu duro discurso contra imigrantes na noite de quarta-feira. Nesta quinta-feira, 1º, membros de um recém-criado grupo de assessores latinos do magnata e outros representantes dispostos a ajudá-lo anunciaram que não mais votariam nele.
No discurso, na cidade de Phoenix, no Arizona, Trump reiterou que a única maneira de um estrangeiro sem documentos viver nos EUA sob sua presidência seria deixar o país e pedir permissão para voltar. A expectativa, porém, era de que Trump suavizaria sua retórica anti-imigrante, atendendo à pressão interna republicana que teme alienar esse importante grupo de eleitores.

Ainda que não tenha reiterado a proposta de deportar os cerca de 11 milhões de ilegais do país, como afirmou anteriormente, disse que “só” expulsará quem tiver ficha criminal ou expirado o prazo do visto para deixar o país.

Alfonso Aquilar, que recentemente organizou uma carta em favor do magnata, disse que se sentia “desapontado e induzido ao erro” pelo magnata e estava retirando seu apoio a ele.
“Nos últimos dois meses, ele afirmou que não deportaria pessoas sem registros criminais. Ele, na verdade, disse que trataria imigrantes sem documentos e sem ficha criminal com compaixão”, afirmou Aguilar à TV CNN. Aguilar é presidente do grupo Parceira Latina de Princípios Conservadores.

Advertisement

Alguns membros do conselho latino criado por Trump no mês passado para aconselhá-lo nas questões migratórias também indicaram que deveriam cortar relações e não votariam mais no republicano.

Trump fez o discurso após reiterar ao presidente do México, Enrique Peña Nieto, no seu palácio presidencial, a proposta de erguer um muro na fronteira com o México. O convite partiu do líder mexicano e Trump surpreendeu ao anunciar a viagem, na terça-feira. Pressionado por receber o magnata, o presidente afirmou, após o encontro, que as políticas de Trump são uma “ameaça ao México” e ele “não ficará de braços cruzados” diante delas. / REUTERS e EFE /Trump discursa em Phoenix. Foto: Travis Dove/NY

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.